Vistoria define próximos passos do Parque Tecnológico de Santo André

Uma equipe técnica liderada pela vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Económico, Ciência e Tecnologia, Oswana Fameli, esteve na manhã da última quinta-feira (29), vistoriando o terreno onde funcionava a sede administrativa da empresa Rhodia Química, na Avenida dos Estados. A atividade teve como objetivo conhecer melhor a estrutura do espaço que deverá abrigar as futuras instalaçães do Parque Tecnológico de Santo André. O terreno possui 8,2 mil m², sendo 5 mil m² de área construída.

“Depois desta agenda, devemos ter uma reunião para alinharmos os próximos encaminhamentos; definirmos onde poderemos buscar os recursos, além de como agilizarmos este processo, para que possamos, o quanto antes, darmos início à preparação do prédio que receberá o nosso Parque”, explicou a secretária ao destacar ainda que o espaço é interessante e com uma localização e área física muito boas. “É perfeito para o fim que será destinado.”

Presente também à atividade, o deputado estadual Luiz Turco disse que o valor inicial para o projeto será da ordem de R$ 14 milhães, montante este que deverá ser pleiteado junto ao Estado. “Estamos apresentando este pedido agora para que ele seja incluído no orçamento do ano que vem por meio de emenda orçamentária”, afirmou Turco. “É lógico que vai depender ainda de uma avaliação do governo. De qualquer forma, se isso ocorrer, este é um valor que daria muito bem para iniciarmos esta reestruturação”, completou.

Já a Profa. do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da UFABC (Universidade Federal do ABC), Dra. Anapatrícia Morales Vilha, ressaltou que a instituição de ensino poderia ser um parceiro muito importante neste processo de construção do Polo. “Conceitualmente é desejável que tenha …− uma unidade da Faculdade dentro do Polo …−, até para atrair empresas. É o valor agregado. Além disso, a empresa que quer se instalar no Parque quer fazer isso para conversar com atores que possam contribuir e a universidade passa a ser um elemento importante, pois gera um conhecimento crítico para a empresa depois poder aplicar. Então, acho importante que estes atores estejam presentes.”

Ainda segundo Vilha, a contribuição da UFABC poderia se dar em oito áreas de engenharia, no campo das ciências naturais …− química, física e biologia …−, no segmento de biotecnologia, nanotecnologia, além da neurociência.

A atividade desta manhã contou ainda com as presenças do secretário adjunto de Desenvolvimento Económico, Ciência e Tecnologia, Ronaldo Tadeu, do gestor jurídico, de património e de meio ambiente da Solvay, Yhebert Afonso …− que recepcionou a equipe …−, do presidente da Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André), Evenson Dotto, do coordenador das Centrais Experimentais Multiusuário da UFABC (Universidade Federal do ABC), Prof. Dr. Herculano Martinho, além de outros integrantes da Pasta.

Sobre a Secretaria de Desenvolvimento Económico, Ciência e Tecnologia

A Secretaria de Desenvolvimento Económico promove o desenvolvimento sustentado de Santo André, uma vez que a geração de riquezas desponta como condição essencial para a realização de investimentos na melhoria da infraestrutura da cidade e dos serviços prestados aos munícipes.

Para atingir este objetivo, a Secretaria promove série de açães voltadas ao fortalecimento das empresas de micro, pequeno, médio e grande portes, entre as quais, destacam-se o Banco do Povo Paulista, açães voltadas ao fomento ao comércio e ao desenvolvimento industrial e de serviços, bem como à incubação de empresas de base tecnológica, entre outras. Estas iniciativas contemplam estabelecimentos comerciais, prestadoras de serviços e indústrias, com foco tanto no mercado interno como no comércio internacional.

FONTE PMSA