Vereadores questionam contas apresentadas pela Saúde e Fazenda

O Plenário da Câmara Municipal de São Caetano do Sul recebeu audiência pública de prestação de contas da Sesaud …− Secretaria de Saúde (responsável, junto à Educação, pelas maiores fatias do orçamento da cidade), e Sefaz …− Secretaria da Fazenda, ambas referentes ao 3º quadrimestre de 2012.

A superficialidade dos números e balanços apresentados, referentes à última gestão, gerou questionamentos destacados pelos vereadores Professor Pio Mielo (PT), Severo e Amigos (PSB), Fábio Soares (PSD) e Eder Xavier (PCdoB), que colocou fogo no debate. Um dos mais atuantes, Pio Mielo, que é também matemático, especialista em finanças e políticas de investimento, questionou a subjetividade das contas. “Nosso prefeito, Paulo Pinheiro, pegou uma cidade sem projeçães, com as contas não esclarecidas. Não podemos aceitar isso. É preciso ajudá-lo a dirimir todos os dados e, concretamente, ter noção da situação para que ele, seu secretariado e os vereadores possam colocar em prática todas as melhorias necessárias”, afirmou. As contas apresentadas pela Secretaria de Saúde geraram muitas indagaçães. “O valor gasto por procedimento médico, bem como os altos investimentos na área não condizem com a qualidade desse serviço público, que precisa melhorar. Gasta-se muito sem dar o devido retorno à população. É preciso ter uma lógica ao contrato. Gastar menos e atender melhor”, disse Mielo. “Temos de acelerar convênios, projetos e parcerias com o Governo Federal e Estadual. Estamos, eu e meu partido, construindo uma visita do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em SCS, com o prefeito, para estreitar relacionamento, discussão de projetos para construção de UPAs e funcionamento pleno, e de fato, do Hospital São Caetano, para que seja um órgão de especialidades e referência, nos moldes do Hospital das Clinicas em São Bernardo do Campo”, sugere Pio. O debate sobre as contas da Saúde, mais as discussães sobre o real déficit orçamentário de São Caetano do Sul, explanado pela Fazenda, que também gerou algumas incoerências, colocaram à tona discussão sobre implantação de CPI …− Comissão Parlamentar de Inquérito. “É uma das ferramentas que cabem ao Legislativo. É o que podemos fazer para ajudar o Paulo (Pinheiro) a esclarecer a real situação financeira da cidade”, enfatiza Pio. “Precisamos, urgentemente, tirar nossas propostas e ideias do papel e transformá-las em benefícios para o povo”, completa o Vereador.