Vendas no varejo recuam no mês

As vendas no varejo reágistraram queda em agosto. Os dados diávulgados pelo Instituto Brasiáleiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que esta foi a primeira queda mensal desde abril deste ano e o pior resulátado desde março de 2010, refletindo a atual situação de desaceleração da economia.

O recuo foi de 0,4% em agosto sobre julho. Em relaáção a igual mês do ano pasásado, as vendas avançaram 6,2%. O dado mensal teve a segunda leitura negativa do ano (a primeira foi em abril) e interrompe um trimestre seáguido de crescimento.

“É um primeiro sinal neágativo nesse período em que se fala da desaceleração da economia. A moderação do crescimento da economia pode estar repercutindo aqui. Pode estar começando um processo de desaceleração do comércio, mas para confirmar isso com mais um ou dois meáses”, afirma o IBGE.

Oito das dez atividades pesquisadas apresentaram retração nas vendas.

Por outro lado, segmenátos de peso relevante na pesquisa como Supermerácados e Móveis e eletrodoámésticos tiveram queda nas vendas de 0,1% e 0,4%, resápectivamente.

Freio na economia pode ser atribuido a queda de venádas no varejo e retenção de créditos.