SBC define Plano Diretor 2012

A Comissão de Assunátos Metropolitanos da Câmara Municiápal de São Bernardo realiázou audiência pública para discutir com os parlamenátares e os munícipes o Plano Diretor da cidade, proposto pelo Executivo e em tramiátação no Legislativo.

O enácontro teve questionamenátos quanto ao zoneamento da cidade e apontamentos específicos sobre a restriáção a novas edificaçães nas regiães centrais, além da preocupação em garantir e incentivar a construção de moradias populares, e outros pontos específicos levantados por munícipes e parlamentares em cerca de quatro horas de debates.

O presidente da Comissão, Antonio Cabrera, ressaltou que a discussão é impresácindível para o entendiámento do Plano, pois após a aprovação em Plenário o projeto será promulgado, a lei entrará em vigor e será aplicada em toda a cidade.

O secretário de Planejaámento Urbano e Ação Reágional, Alfredo Luiz Buso, disse que antes de o plano chegar ao Legislativo, foáram realizados vários debaátes com entidades e assoáciaçães em todas as regiães do município para sua elaáboração. A composição do projeto foi feita em parceria com quase todas as secreátarias do Executivo.

Foram levados em conta amábiente, o desenvolvimento económico, a qualidade de habitação dos cidadãos, saáneamento básico e mobiliádade urbana.

Para construir o projeto, São Bernardo foi dividido em três partes. A primeiára é a macrozona urbana consolidada, que engloba a parte central da cidade. Nesta área, o objetivo é reáduzir os índices de ocupaáção urbana e controlar o crescimento na região.

Além disso, será reservaáda uma área para o cresciámento industrial, separaádamente da habitacional. Essas reservas serão feitas de acordo com a malha viáária do município.

As outras duas partes são consideradas de preáservação e recuperação ambiental.

Na bacia da Billings, por exemplo, a proposta é a retirada dos assentamenátos ilegais, levando os moáradores para a outra parte da cidade e também será feira regulamentação funádiária das residências que não prejudicam a represa. Além disso, está proposáta uma recuperação dos espaços que sofreram imápacto por ação humana. A última parte da cidade é a região do Parque Estaduáal, que continuará sendo uma área de preservação ambiental.

Ao final do encontro, a Comissão de Assuntos Meátropolitanos da Câmara, que é formada pelos verea-dores Cabrera, Ary de Oliáveira, Luizinho e Zé Ferreira, reafirmou que a proposta ainda estará em discussão no Legislativo antes de sua votação em plenário e que as dúvidas poderão ser saánadas com a comissão.

Acompanharam a auádiência, vários secretários municipais, presidentes de associaçães de bairro e os vereadores Zé Ferreiára, Admir Ferro, Miranda da Fé, Ary de Oliveira, Luiázinho, Antonio Carlos da Silva, Paulo Dias, Marcelo Lima, Tunico Vieira, Sérgio Demarchi, Gilberto França, Cabrera, Mauro Miaguti e o presidente do Legislativo, vereador Hiroyuki