Saulo retira da Câmara projeto do shopping

Após queda de braço com parte dos vereadores, o prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB), requereu ao presidente da Casa de Leis, vereador José Nelson de Barros (PMDB), a retirada do Projeto de Lei n° 004/16, de 29 de janeiro de 2016, que autoriza o Poder Executivo a conceder direito real de uso gratuito de área para construção de Shopping Center através de procedimento licitatório.

O tema vinha sendo rejeitado pelos parlamentares que não aceitavam os termos da concessão gratuita por 99 anos e o fato de não preservar as ruínas da centenária Fábrica de Sal, reivindicação da população e movimentos sociais. Sem muitas explicaçães, o prefeito Saulo Benevides, informou apenas que a retirada do projeto que estava na pauta da próxima segunda-feira, tem por objetivo “nova análise e estudos deste Executivo.” A reportagem apurou que técnicos da Prefeitura estudam adequar o projeto de concessão à preservação da construção centenária, diminuindo a rejeição à proposta.

Mesmo que vencer a resistência da Casa de Leis, o shopping poderá levar anos para sair do papel. Com a abertura de processo de tombamento do prédio histórico, o processo se tornou ainda mais rígido. O Conselho de Defesa do Património Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), informou que até a deliberação final, não é permitida a demolição ou mutilação do bem, e que, qualquer alteração só pode ser realizada com autorização prévia ao Conselho. A autorização é válida também para o terreno.