São-paulinos não se empolgam, e Morumbi tem 3º pior público

O São Paulo teve a melhor atuação até o momento em 2016 na goleada, por 6 a 0, sobre o Trujillanos-VEN, pela Libertadores. No entanto, um público considerado pequeno no Morumbi acompanhou a partida nas arquibancadas: 18.561 mil pessoas. O número é o terceiro pior da história do clube na competição internacional desde 1992, ano em que os são-paulinos conquistaram o torneio pela primeira vez. Naquele ano, o São Paulo encarou o Criciúma nas quartas de final, e apenas 12.241 mil assistiram “in loco”. Em 2015, o clube registrou o segundo pior desde o primeiro título. Na vitória sobre o Danubio, por 4 a 0, 16.689 mil foram ao estádio.

Apesar de baixo, o número desta terça-feira (5) foi o segundo melhor de 2016. O primeiro foi contra o The Strongest, na estreia pela fase de grupos da Libertadores. Na ocasião, 27.168 pessoas compareceram. As arquibancadas vazias têm sido um problema para o time tricolor na temporada. Como o Morumbi passou por uma grande reforma no gramado, a equipe mandou jogos no Pacaembu no começo do ano e o resultado não foi o esperado. Sem apresentar um grande futebol, o elenco foi “abandonado” pelos torcedores e registrou bilheterias com pouco mais de 2 mil pessoas.

Com a goleada, o São Paulo espera atrair mais pessoas para o importante duelo contra o River Plate-ARG, também pela Libertadores, no Morumbi. Autor de um dos gols na vitória sobre o Trujillanos, o atacante Kelvin acredita que os são-paulinos vão confiar mais na equipe a partir de agora. “Foi uma vitória para que os outros torcedores apareçam. Foi uma vitória boa, só 18 mil pessoas, mas o barulho foi imenso. Dá para notar que o torcedor do São Paulo é muito apaixonado”, disse na zona mista do Morumbi.