Saiba como identificar se o seu filho está com dor de estômago ou com dor de barriga

Não há mãe que não se preocupe com a saúde do filho, principalmente quando o mesmo reclama de alguma dorzinha ou mal estar. E quando as dores afetam a região abdominal não são poucas as que ficam em dúvida se o aparecimento é em decorrência de flatulências ou por problemas gastrointestinais.

De intensidades diferentes, podendo ser forte ou branda, as dores abdominais recorrentes são queixas muito comuns entre os pequenos. “Normalmente as meninas de idade que varia entre 7 e 10 anos são as mais afetadas. A razão para o aparecimento da dor recorrente no abdómen pode estar relacionada à distúrbios geniturinários, distúrbios intestinais e doenças sistêmicas”, descreve o Dr. Sérgio Barrichello (CRM-111.301), gastroenterologista, médico e cirurgião geral da Clínica Healthme, gerenciamento de perda de peso, que também é endoscopista do (HC-FMUSP) e especialista em emagrecimento.

O especialista esclarece que, em alguns casos, essas dores podem ser causadas pelo funcionamento anormal de órgãos internos. “Quando a dieta da criança é pobre em fibras, rica em açúcares, frituras e refrigerantes pode dificultar o funcionamento do intestino e, dessa forma, agravar em dor abdominal acompanhada de inchaço”, diz Barrichello.

Ele ressalta ainda que, em alguns casos, como a criança prendeu a vontade de ir ao banheiro para fazer as necessidades faz com que as fezes voltem para o intestino. “Diante disso, as fezes ficam ressecadas e volumosas, gerando uma dificuldade maior para a evacuação. Se a criança faz isso com frequência, o organismo se acostuma com o bolo fecal e não manda mais sinais para ir ao banheiro, agravando em flatulências”, informa.

Para que o intestino funcione corretamente, é preciso apostar em uma alimentação rica em verduras, frutas, legumes e cereais, pois ajudam a acelerar o ritmo. “Em contrapartida, se a criança vai ao banheiro com frequência ou tem diarreia, as contraçães intensas feitas no órgão para defecar gera as dores”, indica o gastroenterologista.

E as dores de estómago?

As dores de estómago são menos frequentes do que as cólicas intestinais. Porém, quando surgem, podem indicar problemas mais graves como gastrite e úlcera. “É importante atentar se a dor na região do abdómen apareceu depois do consumo de algum alimento. Normalmente, as dores de estómago surgem em decorrência da ingestão exagerado de produtos industrializados como salgadinhos e refrigerantes. Isso porque, esses produtos são ricos em corantes e conservantes que causam irritação na mucosa gástrica e provocam a sua inflamação”, afirma o Dr. Sérgio.

Outra razão para desconfortos no estómago na criança é em decorrência da intolerância a determinados alimentos como leite e seus derivados, ao trigo ou aditivos alimentares. “A intolerância acontece em razão da ausência de alguma enzima no organismo que é necessária para a digestão daquele alimento”, alega o especialista.

Todavia, uma dica do gastroenterologista para que as mamães possam diferenciar a causa é contar com a ajuda da própria criança para indicar o lugar exato no qual está sendo acometido pela dor. “Peça para o seu filho apontar com o dedo a região que dói. Diante disso, se o incómodo estiver mais para baixo do abdómen pode estar relacionado com o intestino, mas se estiver na região superior do abdómen deve ser problema de estómago. O ideal é, em casos de dores com frequência, busque-se a ajuda de um especialista”, finaliza o Dr. Sérgio Barrichello.

Fonte: Dr. Sérgio Barrichello …− Clínica Healthme / Stefane Braga …− Sacha Silveira Assessoria de Comunicação