Referência na seleção, Neymar ainda está devendo

Camisa 10 e referência na seleção brasileira, o atacante Neymar disputará contra o Uruguai, na próxima sexta-feira, na Arena Pernambuco, o terceiro jogo dele pelas eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2018, mas tem uma marca negativa para superar.

Embora seja o artilheiro da seleção brasileira desde que o técnico Dunga voltou ao comando da equipe nacional, em agosto de 2014, Neymar deixa a desejar em jogos oficiais.

No total, o camisa 10 marcou 11 gols pela seleção neste período. São sete de vantagem para Firmino, atacante do Liverpool e segundo com mais gols neste ranking. No entanto, quando se considera somente as partidas oficiais, Neymar fez somente um gol.

É verdade que foram quatro jogos oficiais desde o final da Copa do Mundo de 2014, quando Dunga retornou à seleção brasileira, mas a marca é muito baixa para o padrão de Neymar …− em 2015/16, somando só compromissos oficiais pelo Barcelona, foram 27 gols em 38 jogos.

Pelo Brasil, o jogador de 24 anos enfrentou o Peru (2×1) e a Colómbia (0×1) pela Copa América, no ano passado. Também encarou a Argentina (1×1) e o Peru (3×0) pelas eliminatórias da Copa do Mundo, nos dois últimos compromissos do Brasil em 2015.

O único gol marcado por ele foi na estreia da Copa América contra o Peru. Diante da Colómbia ele passou em branco e ainda foi expulso após uma confusão …− primeiro chutou a bola em Armero e depois deu uma cabeçada em Murilo já no final do jogo. A confusão fez com que o camisa 10 fosse suspenso de quatro jogos oficiais pela seleção. Assim, Neymar retornou à equipe contra a Argentina e o Peru, na terceira e quarta rodada das eliminatórias, mas teve atuação apagada nas duas partidas.

Apesar dos números modestos em jogos oficiais, Neymar continua sendo a referência da seleção e há uma expectativa positiva em relação a participação dele no jogo contra o Uruguai, nestaa sexta. Nos últimos três jogos pelo Barcelona, o atacante marcou quatro gols e se apresentou para Dunga vivendo o melhor momento em 2016.

“Eu e Willian, que estamos ali [no ataque], temos o papel de ajudar o Neymar a chegar ao gol, já que ele chega melhor ao gol que nós. Ele tem essa capacidade de fazer gol. É melhor do que nós nisso. Por isso, temos que criar chances para ele”, disse o atacante Douglas Costa, do Bayern de Munique, que jogará ao lado de Neymar no ataque. Artilheiros na Era Dunga Neymar, 11 gols (10 em amistosos, 1 em jogos oficiais) Firmino, 4 gols (3 em amistosos, 1 em jogos oficiais) Willian, 4 gols (2 em amistosos, 2 em jogos oficiais) Diego Tardelli, 3 gols (3 em amistosos) Hulk, 2 gols (2 em amistosos) Douglas Costa, 2 gols (1 em amistosos, 1 em jogos oficiais) David Luiz, 1 gol (1 em amistoso) Filipe Luís, 1 gol (1 em jogos oficiais) Lucas Lima, 1 gol (1 em jogos oficiais) Luiz Gustavo, 1 gol (1 em amistosos) Oscar, 1 gol (1 em amistosos) Philippe Coutinho, 1 gol (1 em amistosos) Rafinha, 1 gol (1 em amistosos) Renato Augusto, 1 gol (1 em jogos oficiais) Ricardo Oliveira, 1 gol (1 em jogos oficiais) Robinho, 1 gol (1 em jogos oficiais) Thiago Silva, 1 gol (1 em amistosos)