PSDB de Edimar e Prado é ágil

O PSDB desenhou movimentação de vigor na formação de chapa pura rumo às eleiáçães 2012, coma filiação do ex-candidato a prefeito Maáteus Prado, ao partido, em cerimónia conduzida pelo vereador Edimar da Reciáclagem.

Com isso segundo o parlamentar se consolida a “única via” oposicionista com vocação popular para derrubar o que considera uma “falsa oposição” e um “governo fraco”, referência direta aos oposicionistas da cidade, que vão de um arco, que inclui o socialista Átila Jacomussi, passando pelo democrata Manoel Lopes, e pela peemedebista Vanessa Damo.

O encontro que marcou a filiação de Mateus Prado na legenda , sinaliza o cumáprimento do principal mote da campanha tucana, caápitaneada por Edimar, até agora: “melhorar a qualidaáde de vida da população de Mauá”. O dial do discurso tuácano é o comprometimento de novos candidatos para renovação do cenário polítiáco mauaense dividido entre “várias famílias tradicionais” no que já está sendo chamaádo internamente na direção do partido como “capitanias hereditárias” (divisão históárica promovida pela coroa portuguesa entre os anos de 1534 e 1536).

Na avaliação do partido a vitória tucana em Mauá é uma oportunidade de queábrar uma sequência de goáverno petista.

A avaliação de estratégia foca o governo municipal comandado pelo prefeito Oswaldo Dias, como “incaápaz de gerir questães básiácas como Educação e Saúde”. Para Mateus Prado existem vários motivos de questioánamento de governo, entre eles o fato de Oswaldo “não ter capacidade de formulaáção de políticas públicas e de implementar qualquer coisa que não esteja próxiáma de seu núcleo de conáfiança e a falta de vontade política”.

“Confesso que acreditaáva que parte ele (Oswaldo) seria capaz de implantar, o algumas obras que indeápendiam de formulação e de enfrentamentos. Sempre achei que dentre os males, ele seria o menor”, explica.

Especificamente na área de Saúde, um dos questioánamentos apresentados por Mateus é em relação ao hospital Nardini. “Existe ma razão simples para manter o Nardini. Se você investir em Educação , vai ter de contraátar pessoas e gastar dinheiáro como aconteceu com o desperdício cometido pelo governo Oswaldo naquele prédio do centro”, completa.