Pronto Atendimento da Vila Luzita inicia reforma para virar UPA

O PA (Pronto Atendimento) 24 horas da Vila Luzita, com média de 15 mil atendimentos mensais, começa nesta quarta-feira (21) as obras de reforma e ampliação. Sem prejudicar o acesso da população dependente do SUS (Sistema Único de Saúde), o serviço público municipal não será interrompido em sua totalidade. Nesta primeira etapa, apenas a ala da internação da pediatria ficará comprometida. Com custo inicial em torno de R$ 1 milhão, a obra terá duração prevista de seis meses, a partir do start.

Com a reforma e a ampliação, o equipamento será readequado nos padrães de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) …− porte II (abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes). Na prática, além da otimização do espaço físico e melhoria do atendimento ao usuário, a unidade passará a receber recursos do Ministério da Saúde para sua manutenção mensal …− hoje, o custeio é 100% da Prefeitura. A unidade presta atendimentos diários de clínica médica (adultos) e de pediatria (crianças). No entanto, no caso de necessidade da permanência em leitos de observação, apenas o paciente da ala infantil será transferido para outros equipamentos da rede de urgência e emergência do município, segundo o diretor e médico Evandro José Gonçalves, que também acumula a função de coordenador do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Em 2014, o PA da Vila Luzita realizou 179.931 atendimentos ao longo dos 12 meses, entre clínica médica (117.459) e pediatria (62.472). Com o avanço das obras, no entanto, não está descartada a possibilidade de a unidade fechar suas portas para conclusão da reforma. Neste caso, os serviços oferecidos seriam transferidos para outros equipamentos, entre eles, a UPA do Jardim Santo André. PA CENTRAL …− A exemplo do Vila Luzita, os outros dois PAs (Prontos Atendimentos) Central e Bangu, esse último na região do segundo subdistrito da cidade, também passam por reformas e ampliaçães. Ambos, serão requalificados em UPAs (porte II).

Porém, apenas o PA Central 24 horas, localizado ao lado do Paço, fechou suas portas em 100%, desde o dia 6 de outubro do ano passado para montagem do canteiro de obras. Oficialmente, os trabalhos iniciaram em 1º de setembro. Nesse equipamento, haverá aumento da área construída de 240 m², segundo o engenheiro Leandro José Penna. Entre os espaços, ampliação da sala de urgência e da observação infantil. O conforto médico será realocado para a parte superior do prédio, que será construída. PA Central em reforma 3 No caso do PA Central, os cerca de 150 funcionários do PA Central, entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e farmacêuticos, além do pessoal do administrativo, foram transferidos para reforço do atendimento nas UPAs Centro e Sacadura Cabral.

PA BANGU …− Sem necessidade de paralisação do atendimento, o PA Bangu prossegue em obras parciais na parte externa, desde o dia 1º de setembro de 2014. Além da expansão da área construída em 240 m², a unidade receberá nova sala de urgência, além das ampliaçães das alas de observação masculina e feminina; área de armazenagem e controle de farmácia. Em comum, todas as fachadas dos três equipamentos da rede de urgência e emergência serão revitalizadas e modernizadas, conforme os projetos arquitetónicos. A partir do início da obra, entre reforma e ampliação, o prazo previsto é de seis meses.

OUTRAS OBRAS …− Com a reforma das três novas unidades da rede de urgência e emergência, o município ficará com seis UPAs, incluindo a localizada no Jardim Santo André. O governo andreense, no entanto, prevê a construção de mais duas …− uma no Centreville/Cidade São Jorge; outra no Jardim Rina/Capuava. Os dois projetos de construção estão em processo de licitação. Sobre a Secretaria de Saúde

Com orçamento previsto de R$ 449.899 milhães para 2015, a Secretaria de Saúde tem destinado o maior valor da peça orçamentária da Prefeitura de Santo André. O governo tem na Pasta uma de suas prioridades, inclusive com a construção de novos equipamentos públicos aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).

A rede de saúde municipal é composta por 33 USs (Unidades de Saúde); dois hospitais (Centro Hospitalar Municipal e Hospital da Mulher); três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 horas; quatro PAs (Prontos Atendimentos) 24 horas; três Centros de Especialidades Médicas; um Centro de Reabilitação Municipal; dois Centros de Especialidades Odontológicas; um Ambulatório de Moléstias Infecciosas; um Centro de Referência de Saúde do Trabalhador, um Centro de Terapia Comunitária e um laboratório de análises clínicas, além do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Na área de Saúde Mental, são quatro Naps (Núcleos de Atenção Psicossocial), um Caps (Centros de Atenção Psicossocial), quatro residências terapêuticas, duas repúblicas terapêuticas, um consultório na rua (veículo), um Centro de Atenção à Saúde Mental e um Núcleo de Projetos Especiais. Na diretoria de Vigilância à Saúde, o município dispãe de divisães de Vigilância Sanitária; Epidemiológica; Saúde do Trabalhador e Controle de Zoonoses e Ambiental.

A Secretaria de Saúde trabalha em parceria com a Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, que oferece vários serviços e atendimentos à população. A Pasta também oferece apoio diagnóstico e terapêutico, desde municipal até terceirizado, por meio de contratos e convênios.

FONTE PMSA