Pró-Memória aborda a cidade em exposição

“Existe uma cidade que podemos ver. E outras no interior de cada um”. Com esta frase, o jornalista Nelson Albuquerque Junior inicia a exposição São Caetano de Dentro: Uma cidade vivida e imaginada, que a Fundação Pró-Memória de São Caetano aberta esta semana, no Salão Expositivo do Espaço Verde Chico Mendes (Av. Fernando Simonsen, nº 566, Bairro São José).

Com curadoria de Albuquerque, a mostra reúne, por meio da fotoliteratura, olhares de 23 moradores de São Caetano.

São eles: Antonio Reginaldo Canhoni, Bruna Marassato, Caio Martins, Camila Teruyu, Carlos Chirotto, Carmem Sanches, Cristina Toledo de Carvalho, Érica Furlan Martins, Eunice Vetorazzi, Fátima Viotto, Filomena Novi, Guilherme Renso, João Pedro Alcântara, Keily Prates Cavicchiolli, Maitê Andorra, Maria De Lourdes Franceschini, Marko Panayotis, Nelson Albuquerque Jr., Neusa Schilaro Scaléa, Nilton Jorge, Paula Parmigiani Antunes, Roberto Antunes e Rodrigo Vellasques Feitoza.

Fotografias e pequenas produçães literárias expressam o sentimento de cada um diante de açães cotidianas, paisagens e pequenos detalhes citadinos. São, no total, 27 trabalhos que mesclam cores e palavras.

Para interagir com o público, a exposição conta ainda com um jogo de palavras, para que os visitantes possam criar sua própria impressão sobre a cidade. São Caetano de Dentro: Uma cidade vivida e imaginada fica em cartaz até o dia 4 de abril, com visitação livre e gratuita, de terça a sábado, das 8h às 17h, e aos domingos, das 9h às 16h. Mais informaçães pelo .

Encontro No próximo dia 13, a partir das 10h, a Fundação Pró-Memória vai reunir no local os participantes da exposição para um bate-papo sobre fotoliteratura. O evento será aberto ao público.