Prefeito participa de ato contra fechamento de escolas estaduais

O prefeito Carlos Grana participou no final da manhã desta quinta-feira (29), no Paço Municipal, de uma manifestação organizada por alunos, pais e professores contra o fechamento de escolas estaduais na cidade. A medida foi anunciada nesta semana pelo governador Geraldo Alckmin e prevê o fechamento de ao menos das escolas Valdomiro Silveira e Prof. José Augusto de Azevedo Antunes.

Ao falar com os participantes, o chefe do executivo municipal lembrou que, nem a Diretoria de Ensino, nem a Secretaria de Educação do Estado ou o governador abriu diálogo com a municipalidade para tratar do tema. “Ficamos sabendo da medida através da imprensa. O governo do Estado errou no método e na forma de adotar estas medidas. Por isso, declaramos todo apoio ao movimento, que já pode ser considerado vitorioso, uma vez que já conseguiu barrar a tentativa de fechar outras escolas em Santo André”, afirmou.

Grana lembrou ainda que, enquanto o governo do Estado fecha escolas, em Santo André, nos últimos dois anos foram abertos o CESA do Parque Andreense e a creche do Jardim Milena, e outras quatro creches estão previstas até o final de 2015. Atendendo ao pedido dos manifestantes, se prontificou em procurar os demais prefeitos da região e o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC para fortalecer o movimento contrário ao fechamento das escolas.

Na oportunidade, o secretário municipal de Educação, Gilmar Silvério, reafirmou o compromisso da cidade com a educação. “O governo do Estado está indo contra o movimento de valorização do setor no Brasil. Diz que é para melhorar a qualidade, mas o que temos visto é que estas medidas não têm dado resultado positivo. Exemplo disso são as escolas em tempo integral”, lembrou. Gilmar comentou ainda o fato de os alunos do Ensino de Jovens e Adultos I que se formam em cursos municipais do Ensino Fundamental, não estão encontrando vagas para os cursos de Ensino Médio, de responsabilidade do Estado.

Já a professora e vereadora Bete Siraque, que recentemente organizou uma Audiência Pública para tratar da questão, destacou a importância do apoio do prefeito e do Consórcio Intermunicipal ao movimento, uma vez que não consegue informaçães da Diretoria de Ensino. “Além de fechar escolas, estão restringindo matrículas de alunos do período noturno”, disse. Também acompanharam o ato os vereadores Montorinho e Bahia.

Encontro das Cidades Educadoras …− O prefeito Carlos Grana aproveitou o ato para anunciar dois eventos que acontecerão na cidade na próxima semana. O 1º Encontro Nacional de Cidades Educadoras, nos dias 3 e 4 de novembro, reunirá representantes de cidades de todo o Brasil para troca de experiências. A medida anunciada pelo governo estadual será apresentada aos participantes. Já no dia 7, o Parque Central será palco de um ato em defesa da educação de qualidade.

A respeito de Santo André

A Vila de Santo André da Borda do Campo foi fundada em 8 de abril de 1553 e extinta em 1560. A localidade passou a ser parte do município de São Paulo e apenas em 1889 é que a região passou a ter um município com nome de São Bernardo. Este abrigava todo o ABC, e com a transferência de sede em 1939 passou a ser denominado Santo André. Este nome permaneceu, e após diversas emancipaçães de distritos, em 1953, o município de Santo André passou a ter a área atual de 174,38 km².

Localiza-se no ABC paulista (Região Metropolitana de São Paulo), distante 18 km da Capital. A cidade é estratégica para o setor logístico, pois está inserida no principal polo económico brasileiro, próxima a algumas das principais rodovias estaduais e federais, as quais dão acesso ao Porto de Santos e aos aeroportos de Cumbica e de Congonhas.

Conforme último Censo, divulgado em 2010, com estimativa para 2014, Santo André possui 707.613 habitantes. No ano de 2012, o PIB (Produto Interno Bruto) foi de R$ 18,085 bilhães, sendo o 32º maior do País e o 12º maior entre as cidades do Estado de São Paulo. O orçamento previsto para 2015 é de R$ 3,178 bilhães.

FONTE PMSA