Pinheiro destaca os avanços da cidade em conversa com a população

Um grande ato em prol da campanha de reeleição de Paulo Pinheiro (PMDB) à Prefeitura de São Caetano do Sul atraiu cerca de 600 apoiadores a buffet da Rua Amazonas, na noite de terça-feira (23). Na ocasião, o chefe do Executivo destacou o salto de qualidade que promoveu nos serviços públicos e pediu união do grupo no combate a mentiras propagadas por adversários.

A melhora dos serviços públicos é reconhecida pela população e também por diversas organizaçães de credibilidade incontestável (como a ONU), que premiaram São Caetano e Paulo Pinheiro pelas políticas implantadas em vários setores. Hoje o morador de São Caetano tem prioridade nos atendimentos de Saúde da rede municipal, com 12 serviços exclusivos; os indicadores criminais foram reduzidos a patamares inéditos (queda de 70%); a Prefeitura financia os estudos dos sulsancaetanenses dos 4 meses de vida até a pós-graduação (algo sem precedentes no Brasil); e os benefícios sociais chegam às pessoas que realmente precisam.

Paulo Pinheiro, no entanto, lembrou que assumiu a Prefeitura em uma realidade bem diferente deixada por seu antecessor, José Auricchio Junior. “Fazer gestão não é deixar uma dívida de R$ 267 milhães, conduzir um processo de verticalização inconsequente, pintar próprios públicos e dizer que revitalizou…¦ Ele distribuiu benefícios sociais em praça pública às vésperas da eleição de 2012, sem o menor critério, na tentativa de comprar votos. Isso é querer afundar a cidade.”

Vice-prefeito no governo Auricchio (2005 a 2012), Walter Figueira Junior (PTB) confirmou o apoio a Paulo Pinheiro. Professor, conhecido na cidade por suas décadas de dedicação a São Caetano e a seus moradores, o petebista é um dos idealizadores do PEC (Programa Esportivo Comunitário), gerenciando o seu auge, no governo de Luiz Tortorello.

“São Caetano é como um atleta olímpico: nasceu para ser vitorioso, não para regressar, voltar atrás. Paulo Pinheiro cuidou do motor da Prefeitura, não deixou a cidade parar, mesmo com as dificuldades que se apresentaram. Sabemos que temos adversário que chuta da medalha pra cima. Este não tem ética”, afirmou Figueira, em alusão a Auricchio.

A reconstrução de São Caetano, edificada na mudança com responsabilidade implantada por Paulo Pinheiro, foi destacada pelo comendador Antonio Julio Pedroso de Moraes, prestes a completar meio século de trabalho na cidade. “O Dr. Paulo assumiu uma Prefeitura quebrada, sem a Certidão Negativa de Débitos, o que impossibilita qualquer compra ou contrato. Mas seu governo transparente colocou a cidade nos trilhos, com honestidade. Por isso precisa continuar. São Caetano não pode voltar a viver de tramoias. Tem de seguir em frente.”

Candidato a vice-prefeito, o vereador Jorge Salgado (PTB) traçou uma linha do tempo, evidenciando o caos administrativo executado por Auricchio. “O saudoso prefeito Tortorello entregou a cidade próspera e com dinheiro em caixa. Já o seu sucessor deixou uma dívida de R$ 267 milhães. Quem deixa a Prefeitura e a cidade do jeito que ele deixou não respeita o cidadão”, observou, ressaltando que Auricchio gastou R$ 800 milhães de forma ilegal durante o seu segundo mandato, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Após o grande encontro na Rua Amazonas, Paulo Pinheiro foi recebido por um grupo de moradores do Bairro Cerâmica. No bate-papo, o prefeito detalhou algumas de suas propostas, especialmente na área da Saúde, como a ampliação do Cartão Auxílio-Medicamento, em virtude da crise económica nacional.