Patrulha contra a dengue segue implacável em São Caetano

A Patrulha Contra a Dengue de São Caetano do Sul segue implacável. Na semana passada, averiguou o lago do Parque Catarina Scarparo D´Agostini, o Chiquinho (Rua Ângelo Aparecido Radim, 90, Bairro São José). Os agentes de controle de zoonoses promoveram análises técnicas no local e constataram de que não há larvas do mosquito Aedes, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos revitalizou o espaço com diversas melhorias e esvaziou o reservatório, que recebe água de mina, para consertar um vazamento. Em aproximadamente 20 dias, o lago estará cheio novamente. Caminhães-pipa também estão fazendo o abastecimento gradativo.

Sobre a questão socioambiental, 50 tartarugas e 25 carpas ornamentais de grande porte foram transferidas para o lago do Espaço Verde Chico Mendes, até que o reservatório do Chiquinho volte à sua normalidade. Os técnicos observaram, mesmo com o espelho d”água baixo, a presença de filhotes de peixes, que ajudam no combate ao Aedes, se alimentando de possíveis larvas. Todos os lagos da cidade são monitorados regularmente pelo Centro Integrado de Vigilância à Saúde (Civisa) da Secretaria de Saúde da Prefeitura.

Em um mês e dez dias, 378 denúncias (90% por telefone) foram recebidas pela Patrulha Contra a Dengue, lançada em dezembro. No período, os agentes realizaram 343 vistorias. No ranking dos cinco tipos mais encontrados, do maior para o menor, estão casas para venda ou para alugar, jardins e terrenos abandonados, vasos de plantas, lajes e calhas e piscinas. O serviço funciona por meio do Decreto nº 10.934/2015, assinado pelo prefeito Paulo Pinheiro.

O diretor do Civisa, Caio Williams Castro Júnior, explicou que em 60% das ocorrências existe a necessidade de mais de uma visita. “Já temos registrados em janeiro três casos autóctones confirmados de dengue. Os agentes estão empenhados. Eliminam na hora os problemas e notificam o proprietário para que sejam feitas adequaçães no imóvel. E depois voltam para verificar. Se preciso, autuar. Mas, a população vem colaborando bastante”, concluiu.

A Prefeitura colocou em operação quatro veículos que circulam pelo município eliminando possíveis focos de criadouros em domicílios, terrenos baldios, imóveis abandonados, cemitérios, ferros-velhos, pátios de veículos, entre outros locais públicos e privados. Os Agentes de Vigilância em Saúde recebem as denúncias dos moradores de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, por meio do ou dos e-mails , e .