Os momentos inusitados da votação de denúncia contra Temer

Praga rogada contra a Reforma da Previdência, algemas para prender corruptos, intervenção “militar e divina” e até voto com sabor de açaí. Essas foram algumas das falas inusitadas de deputados na sessão da Câmara que rejeitou nesta quarta-feira (25) a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Depois que a votação começou na noite de quarta-feira, os deputados tinham apenas quinze segundos para declarar seus votos …− antes que o microfone fosse cortado.

A maioria dos que votaram a favor do presidente, pela rejeição da denúncia, usaram argumentos como a estabilidade económica e a possibilidade de Temer ser investigado após cumprir o mandato. Quem era contra recorreu ao combate à corrupção e críticas às mudanças da lei do trabalho escravo e à reforma da Previdência.

FONTE UOL