Nova onda de imigração atrai para São Paulo latino-americanos e africanos

O sotaque estrangeiro no centro de São Paulo acompanhou a ascensão da cidade, desde a popular Rua 25 de Março, cuja vocação comercial foi despertada pelos árabes, à sede da Prefeitura, antigo prédio dos italianos Matarazzo. Se hoje os novos imigrantes vêm de locais tão distintos quanto Bolívia e Senegal, o destino continua sendo o centro de São Paulo.

A prefeitura estima em 600 mil a população imigrante na cidade, a maioria morando ou trabalhando na região. “O centro sempre foi uma porta de entrada porque era onde ficava a Hospedaria de Imigrantes”, diz Paulo Illes, coordenador de políticas para imigrantes da prefeitura.

FONTE UOL