Motoboys ganham adicional e caminham para valorização

Adicional de 30% de periculosidade para motoboys é avanço para categoria Após cinco anos da regularização da atividade, profissionais têm reconhecido o risco de exercê-la.

No final do mês de junho, a categoria dos motoboys deu um passo a mais em direção à valorização da atividade com a aprovação da lei que garante 30% de adicional de periculosidade sobre o salário dos profissionais de entregas com moto. Quase cinco anos após a divulgação da lei 12.009, que reconhece a atividade como profissão, esta conquista ressalta a relevância da categoria. “Essa é uma notícia que vem em um momento de reflexão sobre a necessidade de se discutir sobre a regulamentação, direitos e cuidados com estes profissionais, questães que nós apoiamos desde a nossa origem, em 2013”, pontua Alexandre Bazzi, CEO da Smart Entrega, empresa de logística urbana inteligente, que atende e otimiza entregas via motoboy em São Paulo.

De acordo com o SindimotoSP, 42 mil motofretistas atuam de forma regulamentada no estado de São Paulo frente a um total de cerca de 220 mil que fazem entregas apenas na capital paulista. A Smart Entrega entende que o caminho natural para a valorização dos motoboys, mesmo os que atuam na informalidade, está na capacitação e na exigência de documentos e itens de segurança básicos para exercer a atividade. “Por isso, os motoboys parceiros da Smart Entrega recebem treinamento adequado para utilizar a nossa tecnologia e também exigimos deles o motofrete, curso de 30 horas para exercer a profissão, junto ao condumoto, documento expedido pelo Departamento de Transporte Público (DTP)”, pontua Bazzi.

Entregas feitas sem planejamento logístico e sob pressão de tempo por parte das empresas às quais os motoboys estão vinculados, resultando em acidentes e mortes, também são pontos que requerem um olhar mais cuidadoso para a categoria. Partindo dessa premissa, a Smart Entrega desenvolveu uma tecnologia capaz de ofertar aos motoboys entregas com trajetos otimizados, o que resulta em maior segurança. ” Usamos nossa tecnologia a favor da humanização de uma categoria. Nossa solução possibilita ainda que o profissional faça mais entregas em menos tempo e reforce sua receita em até 40%”, finaliza o executivo.

Fonte: Carol Cavalaro / PR Neelkeen