Medicina ABC abre vagas em estudo sobre câncer de pele

O Centro de Estudos e Pesquisas de Hematologia e Oncologia da Faculdade de Medicina do ABC (CEPHO-FMABC), em Santo André (SP), está com vagas abertas em pesquisa clínica para tratamento de câncer de pele tipo melanoma. O atendimento é totalmente gratuito e terá duração de aproximadamente 24 meses. Podem se candidatar pacientes com mais de 18 anos, de ambos os sexos, com diagnóstico confirmado de melanoma e que já tenham realizado tratamento anterior com medicação específica (anticorpo monoclonal anti-CTLA-4, como o Ipilimumab).

O medicamento em estudo que será oferecido aos pacientes já é comercializado nos Estados Unidos, mas ainda não está disponível no Brasil. A utilização da droga é regulamentada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) através do Programa de Acesso Expandido (legislação RDC 38/2013). “Há quase 20 anos o CEPHO tem conduzido estudos clínicos com novos medicamentos, com objetivo de comprovar a eficácia no tratamento dos mais diversos tipos de câncer. São tratamentos de alto custo, alguns ainda não comercializados no país e que podem ser fornecidos gratuitamente à população por meio de ensaios clínicos fomentados pela indústria farmacêutica”, explica o biomédico e um dos coordenadores do CEPHO-FMABC, Douglas Felipe de Assis.

Interessados em participar do estudo sobre câncer de pele tipo melanoma devem entrar em contato pelo número . Após triagem inicial por telefone, os pacientes que se enquadrarem nos perfis requeridos serão agendados para consulta preliminar, que definirá a inclusão ou não no protocolo de tratamento. Os atendimentos são feitos no próprio Centro de Estudos e Pesquisas de Hematologia e Oncologia, no campus da Faculdade de Medicina do ABC (Av. Príncipe de Gales, 821 …− Santo André). Mais informaçães pelo e-mail ou no site www.pesquisaoncologia.com.br.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o prognóstico do câncer de pele tipo melanoma pode ser considerado bom quando a detecção ocorre em estágios iniciais da doença. Trata-se de um tipo de câncer de pele que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a 25% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 4% das neoplasias malignas do órgão. Entretanto, é o tipo mais grave devido à alta possibilidade de metástase …− ou seja, de se espalhar para outras partes do organismo. No Brasil foram 1.559 mortes em 2013, 910 homens e 649 mulheres. O INCA estima 5.670 novos casos da doença em 2016 …− sendo 3.000 homens e 2.670 mulheres.

Antes de iniciar qualquer pesquisa, o Centro de Estudos e Pesquisas de Hematologia e Oncologia da FMABC submete o protocolo ao Comitê de Ética em Pesquisa da instituição. Quando aprovado, toda a documentação é encaminhada para análise e aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), em Brasília. Somente após parecer positivo da CONEP tem início a triagem dos pacientes que poderão participar da pesquisa. Trata-se de procedimento extremamente relevante, pois garante que os estudos são conduzidos com seriedade e dentro das normais legais estabelecidas.