Justiça manda retirar do Face boatos difamatórios

A Justiça do Espírito Santo determinou, na última quarta-feira, a retirada de publicaçães contra a senadora Ana Rita (PT-ES) no Facebook, em 48 horas. As mensagens afirmavam que a senadora seria autora de um projeto para a criação de uma Bolsa Prostituta, no valor de R$ 2 mil mensais. O projeto nunca existiu.

“A referência ao partido nos dá a clara impressão de que há um interesse político por trás, especialmente neste momento eleitoral”, afirmou o advogado da senadora, Alexandre Zamprogno. “Mas a retratação não basta, pois não terá a mesma repercussão que a difamação.”