Governo destina verba a jornal fantasma

A Presidência da República levou uma “volta” de R$ 135,6 mil para fazer publicidade oficial em cinco jornais de São Bernardo, que não existem. Segundo matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, as publicaçães fictícias são vinculadas à Laujar Empresa Jornalística S/C Ltda, com sede registrada num imóvel fechado e vazio, em São Bernardo.

Essa empresa aparece em 11º lugar num ranking de 1.132 empresas que, desde o início do governo Dilma Rousseff, receberam recursos públicos da Presidência para veicular propaganda do governo em diários impressos. Os cinco títulos da empresa beneficiados pela Presidência inexistem em bancas da região, onde supostamente são editados, não são cadastrados em nenhum sindicato de nenhuma categoria do universo editorial e são completamente desconhecidos de jornalistas e jornaleiros da região. A Secom informou que, em maio, excluiu a empresa de seu cadastro.