Facebook alerta que crescimento vai desacelerar

As açães do Facebook caíram mais de 6% na última quarta-feira (2) depois que a companhia alertou que o crescimento da receita vai desacelerar neste trimestre, ofuscando um balanço positivo que ficou acima das expectativas de Wall Street. Em uma teleconferência com analistas, o diretor financeiro do Facebook, David Wehner, disse que o crescimento dos ganhos com anúncios provavelmente vai diminuir “significativamente” devido a limites no número de anúncios que o Facebook pode colocar diante de seus clientes.

Ele também disse que 2017 será um ano de investimento agressivo, o que representará uma elevação substancial dos gastos. As açães do Facebook caíram 6,9%, a US$ 118,45. Receita cresce 56% no trimestre Apesar de o alerta sobre o quarto trimestre ter assustado alguns investidores, a empresa bateu as expectativas dos analistas em seu resultado do último trimestre. A empresa registrou um aumento de 55,8% na receita trimestral, com uma disparada em suas vendas de publicidade móvel. A receita total subiu de US$ 4,5 bilhães para US$ 7,01 bilhães, superando as expectativas. A receita com propaganda móvel foi responsável por 84% do total de US$ 6,82 bilhães que o Facebook arrecadou com anúncios no terceiro trimestre, terminado em 30 de setembro, acima da fatia de 78% um ano atrás. Analistas esperavam um total de rendimentos com anúncios de US$ 6,71 bilhães, de acordo com a empresa de pesquisas FactSet StreetAccount. Mais de 90% dos usuários do Facebook entram na rede social via dispositivos móveis. A expectativa é que o Facebook gere cerca de US$ 22 bilhães em propaganda móvel em 2016, segundo a eMarketer, um aumento de cerca de 67% em relação a 2015. A receita total com anúncios deve aumentar para cerca de US$ 26 bilhães, um crescimento de cerca de 52%.