ElBaradei renuncia após nova onda de violência

O vice-presidente e Nobel da Paz do Egito, Mohamed ElBaradei, anunciou nesta quarta-feira sua renúncia ao cargo que aceitou ocupar no governo interino instalado no país após a deposição do presidente eleito Mohamed Mursi. Em sua carta ao presidente Adly Mansou, ElBaradei declara sua discordância à adoção da repressão como método de solução da crise política e afirmou seu ceticismo sobre o rumo da nação.

“Apresento minha renúncia ao posto de vice-presidente e peço a Deus o altíssimo que preserve nosso querido Egito de todo o mal, e que cumpra as esperanças e aspiraçães de povo”, escreveu ElBaradei. “Se tornou difícil para mim continuar a assumir a responsabilidade de decisães com as quais não estou de acordo”. “Como você sabe, eu acreditava que havia maneiras pacíficas de encerrar este confronto na sociedade, havia soluçães propostas e aceitáveis que nos levariam ao consenso nacional. (…¦) Infelizmente, quem vai ganhar com o que aconteceu hoje são os grupos extremistas que querem a violência e o terror”, completou. Ao menos 149 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em uma ação de dispersão das forças de segurança nesta quarta.