20 de Julho: Dia do tatuador

dia do tatuador

Todo ano, no dia 20 de julho, é comemorado o dia do tatuador. Essa data foi definida em 2007, pelo antigo Sindicato dos Tatuadores, para homenagear a chegada do dinamarquês Knud Harald Lykke Gregersen, conhecido como Lucky Tattoo, no Brasil, o primeiro tatuador em terras brasileiras.

O dia do tatuador comemora a técnica milenar em fazer tatuagem e se popularizou pelo mundo após a invenção da máquina elétrica de tatuar, em 1876, por Charles Wagner.

A tatuagem pode ser considerada uma técnica milenar, uma vez que é realizada em diferentes culturas, seja por motivos estéticos, religiosos e até mesmo medicinais. Ou seja, a tatuagem não é algo moderno, como pode parecer inicialmente.

Charles Darwin no livro “A Descendência do Homem”, diz que “Nenhuma cultura desconheceu o uso da tatuagem, e é bem possível que essa prática seja tão antiga quanto a própria humanidade.”

Assim, considerando que a tatuagem está presente na história desde sempre, a fase moderna, assim podemos chamar, começa com o surgimento da primeira máquina de tatuar, no final do século XIX. Por isso, o dia do tatuador é algo que é motivo de muita comemoração.

Depois da invenção da máquina de tatuar, a tatuagem se espalhou ainda mais por toda a Europa e também pelos Estados Unidos. Assim, no final do século XX, uma pele desenhada que, até então, era uma característica exclusiva de presidiários e marinheiros, se tornou uma das mais duradoras modas jovens.

Por que dia 20 de julho é o dia do tatuador?

Essa data foi escolhida pelo sindicato principalmente por ser a data em que Lucky Tattoo chegou ao Brasil, em 20 de julho de 1959, marcando a história da tatuagem no país. Lucky nasceu em 1928, em Copenhague (Dinamarca), e sua paixão pela arte e, principalmente pela tatuagem, foi influência de seu pai, que era um famoso tatuador europeu.

Como a tatuagem chegou ao Brasil?

Antes de Lucky, a tatuagem já era praticada por alguns povos que habitavam o local que seria o Brasil do período pré-colonial. Além disso, também havia as “marcas de nação”, que eram praticadas pelos negros vindos de diferentes partes da África, e também eram usadas para marcar os escravos brasileiros, durando até o fim do Império, no final do século XIX.

No ano de 1959, a chegada de Lucky no Brasil, no Porto de Santos, marcou o início da fase moderna. Ele trouxe consigo a primeira máquina elétrica de tatuar, registrando assim o começo da tatuagem profissional no Brasil. Lucky foi considerado o único tatuador profissional da América Latina por muitos anos.

Quando chegou em Santos, Lucky abriu seu estúdio, situado na Rua João Otávio, e o local era muito frequentado por clientes que procuravam o estilo chamado “Old School”. Com esse estabelecimento aberto, Lucky se tornou notícia nos principais jornais do país como o primeiro tatuador da América do Sul.

A chegada de Lucky ao Brasil foi tão marcante que é justamente na data que ele chegou que é comemorado o dia do tatuador!

Na entrada de seu estúdio, havia uma placa que dizia, em inglês, “não é um marinheiro se não tiver uma tatuagem” (Is not a sailor if he hasn’t a tattoo). Além do mais, Lucky dizia que a sua tatuagem era um amuleto da sorte. Dessa forma, ele atraia a curiosidade de muitos marinheiros supersticiosos. Foi isso que gerou o apelido Lucky, que quer dizer sortudo.

Entretanto, a tatuagem no Brasil era algo muito marginalizado nessa fase, principalmente por ser mais popular entre marinheiros, criminosos e prostitutas. Qualquer um que tivesse uma tatuagem a mostra corria o risco de ser parado pela polícia ou mesmo passar a noite na delegacia.

Infelizmente, essa era uma herança negativa de tempos anteriores onde os presidiários eram identificados pelas tatuagens que traziam. Normalmente, elas tinham significados amorosos, familiares, religiosos e até mesmo criminosos.

Curiosidades do dia do tatuador: como a tatuagem se popularizou no Brasil?

Em 1980, Lucky Tattoo chegou a ter sua arte mencionada na música “Menino do Rio”, composta por Caetano Veloso e eternizada na voz de Baby do Brasil (antigamente com o nome de Baby Consuelo):

“Menino do Rio, calor que provoca arrepio

Dragão tatuado no braço

Calção corpo aberto no espaço”

Essa música foi feita para homenagear Petit, um talentoso surfista da época, com um tipo atlético adorado pelos fãs e um ícone da geração saúde da época, e foi tema da novela “Água Viva” da Rede Globo. Além disso, teve o clipe lançado no Fantástico.

Foi graças ao Petit que a tatuagem deixou de ter uma conotação negativa, e se popularizou entre os surfistas e jovens em geral.

Nos anos 80, a tatuagem passou por um período de aperfeiçoamento, onde as formas rudimentares foram dando lugar para novas técnicas, fazendo com que a tatuagem ganhasse um nível mais elevado, prevendo a expansão que aconteceria nas décadas seguintes, com o número de tatuadores aumentando de forma considerável.

O dia do tatuador ganhou espaço nos anos 2000, onde o preconceito e a discriminação com as tatuagens diminuiu drasticamente.

Foi na tão comentada e esperada virada do século que a tatuagem passou a ter mais aceitação, o que tornou essa arte mais popular em outras esferas da sociedade brasileira. Em pleno século XXI, a tatuagem chegou ao estrelado, onde o número de tatuados e tatuadores vem crescendo a cada dia, com estúdios muito luxuosos e tatuadores ocupando posições de destaque nas mídias populares.

Curiosidades do dia do tatuador: qual é a tatuagem mais antiga do mundo?

Há pesquisadores que consideram ter encontrado as mais antigas tatuagens em duas múmias do Egito, que datam de cinco mil anos atrás. As ilustrações encontradas incluem um touro selvagem e uma ovelha no braço de um cadáver masculino, e desenhos em formato da letra S no braço e no ombro de uma mulher mumificada.

Além disso, há muitas provas arqueológicas que afirmam que muitas tatuagens forma feitas no Egito entre os anos de 4000 a.C. e 2000 a.C., Além disso, nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e a Nova Zelândia (anteriormente chamada de maori), se tatuavam em rituais ligados as religiões que praticavam.

Acesse https://jornalhojelivre.com.br e veja mais assuntos!