Cuidado com a intoxicação alimentar no verão

O excesso de calor pode causar um problema sério de saúde, mas muito comum, principalmente durante as viagens, que é a intoxicação alimentar.

Com o calor, é mais fácil a proliferação de fungos, bactérias ou toxinas nos alimentos, por isso o indicado é sempre escolher alimentos frescos, de boa qualidade, e escolher bem o local quando for fazer refeiçães fora.

Os principais sintomas de intoxicação alimentar são vómito, diarreia, febre, alergia, mal-estar, dor abdominal e cólica.

A especialista em Nutrição Clínica da Secretaria de Saúde de São Bernardo do Campo, Fernanda Nóbrega, recomenda evitar ingerir carnes mal passadas, porçães feitas com muita antecipação, alimentos em conserva, embutidos e industrializados.

“Outro cuidado na prevenção é evitar consumir alimentos mal lavados e mal conservados devido à presença de microrganismos, substâncias químicas ou tóxicas na comida”, adverte.

Recuperação …− Em caso de intoxicação alimentar, a nutricionista orienta ingerir mais de dois litros de água por dia, repouso e uma dieta leve, preparada com alimentos cozidos, feitos na hora, sem conservantes e gorduras. As refeiçães devem ser feitas em pequenas quantidades, de cinco a seis vezes ao dia. Arroz, legumes cozidos e sem casca, bolacha água e sal, gelatina, carne grelhada e sopas são ótimas opçães. Mesmo quando estiver melhor, não deixe de tomar os cuidados.

Para evitar a contaminação dos alimentos:

1 …− Lave bem as mãos antes de preparar as refeiçães

2 …− Cozinhe bem os alimentos 3 …− Consuma imediatamente os alimentos cozidos. Caso sobre, guarde-os em recipiente tampado na geladeira

4 …− Selecione e lave em água corrente: frutas, verduras e legumes. Depois, coloque-as imersas em uma solução de água sanitária (uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água) ou produtos especiais para esse fim

6 …− Observe a data de validade dos alimentos

7 …− Evite o contato do alimento cru com o cozido, para que o primeiro não contamine o segundo