/Às vésperas da Copa, medo de lesão assombra seleções mundo afora
medo de lesão assombra seleções

Às vésperas da Copa, medo de lesão assombra seleções mundo afora

Faltando poucas semanas para o início da Copa do Mundo, os sites de apostas esportivas no Brasil já tentam prever quem vai ficar com o título da competição. Seleções como Brasil, Argentina e França estão entre as favoritas, mas tudo isso pode mudar de acordo com as lesões que têm afetado algumas equipes.

Neste fim de semana, por exemplo, Mbappé, uma das estrelas da França, foi substituído no final do jogo contra o Lorient com dores musculares. Apesar de não ter nenhuma lesão confirmada, o susto pela situação do atleta ligou o sinal de alerta na comissão técnica francesa e em analistas do mundo inteiro.

O temor vivido com Mbappé não é exclusivo da seleção francesa. Em outubro, dois importantes jogadores do Brasil — Paquetá e Richarlison — sofreram lesões que deixaram o técnico Tite preocupado. Os jogadores já estão recuperados, mas o receio de perdê-los para a Copa é grande.

Ainda falando sobre a França, a equipe de Didier Deschamps não poderá contar com Paul Pogba e Kanté, dois dos melhores meio-campistas do mundo, ambos fora por lesão. A lista ainda pode aumentar, com Benzema e Tchouameni, do Real Madrid, que tiveram problemas musculares recentemente.

Em outros grupos do Mundial, o medo de perder jogadores é grande. No grupo A, a Holanda perdeu Georginio Wijnaldum, que sofreu uma fratura na tíbia e está fora da Copa. Já Senegal perdeu Bouna Sarr por uma lesão no joelho esquerdo. O atleta é um dos principais jogadores do time africano.

Outra seleção que vive uma fase final de preparação com algumas dúvidas é a Inglaterra. O técnico Southgate ainda não sabe se poderá contar com Reece James, do Chelsea, que se recupera de uma lesão no joelho. Outra dúvida é Kyle Walker, lateral-direito do Manchester City, que tenta se recuperar de uma lesão na virilha.

A Argentina, igualmente favorita ao título da Copa, tem uma lista de possíveis problemas na convocação do técnico Lionel Scaloni. Se Messi vive boa fase e está confirmado no Mundial, outras estrelas podem ficar de fora da competição.

Dybala tem uma grave lesão muscular e já está praticamente descartado. Além dele, Leonardo Paredes, Di Maria, Lo Celso e Cristian Romero também engrossam a lista de prováveis desfalques para o time Albiceleste. Sem eles, o caminho da Argentina em busca do seu terceiro título Mundial pode ficar mais complicado.

Responsável por eliminar o Brasil na Copa de 2018, a Bélgica chega ao Mundial como uma seleção que pode surpreender novamente. Mas o técnico Roberto Martinez pode ter um grande problema: a ausência de seu principal atacante, Romelu Lukaku.

O atleta, que deixou o Chelsea e voltou a Inter de Milão, mal entrou em campo nesta temporada por uma sequência de lesões e problemas físicos. Sem ele, boa parte do poderio ofensivo do time belga perde muita força, ficando extremamente dependente da genialidade de Kevin De Bruyne.

No Brasil, a situação parece estar um pouco mais tranquila. Apesar dos sustos com lesões de Paquetá e Richarlison no início de outubro, ambos já estão praticamente recuperados e 100% para a Copa no Catar. Ainda assim, o sinal de alerta preventivo está ligado na comissão técnica de Tite.

O Brasil estreia na Copa no dia 24 de novembro, diante da Sérvia. A seleção vai iniciar sua preparação 10 dias antes, em Turim, na Itália.

(Visited 38 times, 1 visits today)