Com novo nome, PSol de São Caetano caminha para prévias

Prestes a anunciar a composição da chapa majoritária que irá disputar a eleição municipal de outubro, o Psol de São Caetano foi surpreendido na última semana com o surgimento de uma nova pré-candidatura, sustentada por ala interna da legenda.

Com apoio dos ex-candidatos ao Palácio da Cerâmica, Fernando Turco e Horácio Neto, o ex-vereador Devanir Morari protocolou durante o período do Carnaval chapa independente para o pleito municipal, causando racha na sigla.

Nos bastidores, o partido caminhava para lançar o professor universitário Pedro Teruji como cabeça de chapa, com o advogado Renan Celestino vice. Com um terceiro nome da disputa, entretanto, a legenda já se prepara para realização de prévias no próximo dia 27 deste mês. De acordo com o presidente municipal do partido, Thiago Cavallini, uma reunião entre os membros da executiva deverá ser realizada ainda hoje (11), a fim de definir as regras da votação interna.

Pego de surpresa, Cavallini também destaca que trabalhará para reverter a nova candidatura e evitar prévias. “Foi uma candidatura tardia, que surgiu nos últimos minutos. Considero o Devanir uma figura muito interessante, mas não tem o perfil necessário para o momento político atual. Não descartamos que ele ainda retire a candidatura, mesmo porque já estávamos nos preparando para outro projeto”, afirmou o presidente.

Devanir Morari ocupou cadeira no Legislativo de São Caetano pelo Partido dos Trabalhadores, entre os anos de 1983 e 1989, durante administração do ex-prefeito Hermógenes Walter Braido (PTB). Na avaliação de Cavallini, a ligação de Morari com o PT pode ser fator depreciativo junto ao eleitorado, diante da grande rejeição enfrentada pela legenda em todo o país. Histórico O PSol está presente na cidade há dez anos e já encabeçou projetos majoritários em duas ocasiães. Em 2008, o então vereador Horácio Neto chegou a figurar na terceira posição na disputa pelo Palácio da Cerâmica, angariando 8% dos votos, mas foi derrotado pelo ex-prefeito José Auricchio Junior (então no PTB, hoje no PSDB). Em 2012, Fernando Turco também chegou em terceiro lugar, com 1,84% dos votos, sendo derrotado pelo atual prefeito Paulo Pinheiro (PMDB). Na terceira disputa majoritária, a legenda também projeta conquistar ao menos uma cadeira no Legislativo em 2016.