Atentado mata 35 no Paquistão

Pelo menos 35 pessoas morreram e 69 ficaram feáridas nesta terça-feira (10) em um atentado em um mercado de Jamrud, cidade do noroeste do Paquistão, reduto dos rebeldes talibãs.

Jamrud é uma das princiápais cidades do distrito triábal de Khyber, na fronteira com o Afeganistão.

Em um primeiro momento, as autoridades locais anunáciaram um balanço de 13 mortos, que poucos minuátos depois chegou a 23, anátes de subir para 26 e cheágar a 35.

O balanço de 35 mortos e 69 feridos foi anunciado por Shakeel Khan, alto funácionário da administração local.

Investigaçães preliminaáres destacam que a exploásão foi provocada por uma bomba enterrada e não por um atentado suicida.

O distrito de Khyber é cenáário de atividades de vários movimentos rebeldes, com maior ou menor vínculo com os talibãs, que criticam a aliança do governo paáquistanês com Washington.

Este é o atentado mais vioálento no Paquistão desde 15 de setembro de 2011, quando um ataque suicida matou 46 pessoas em um funeral no distrito de Baixo Dir.

A relativa pausa nos atenátados havia alimentado rumores de negociaçães entre as autoridades e os talibãs, desmentidas pelos extremistas.

Khyber, que também sofre com a atuação de grupos mafiosos, é uma das áreas de passagem dos comboios de material das forças da Otan no Afeganistão, mas o tráfego está bloqueado há mais de um mês pelo Paquistão em represália por um erro da Otan que matou 24 soldados paquistaneses em novembro.

“O número total de mortes na explosão é de 35, enquanáto 69 pessoas estão feridas, sendo delas 11 em estado grave”, afirmou um graduado funcionário da administração, Shakeel Khan Umarzai.