A história do Chopp

Os primeiros regisátros encontrados sobre o chopp datam de pelo meános 5.400 anos atrás, quanádo os sumérios produziam a bebida para oferecê-lo à deusa Nina. Além disso, ele era utilizado pelas egípcias, que tinham a crença naqueála época, de que o chopp era uma verdadeira fonte da juáventude. Na epoca, a bebida também era utilizada como pagamento a trabalhadores.

O chopp possuía um sabor muito mais forte e uma coloração bem mais escura do que o chopp que conhecemos hoje. Já na Idaáde Média, ele ganhou aroma e sabor mais parecidos com os do séc XX, graças a monáges católicos que produziam chopp nos mosteiros, por isso, desde a idade média vem o conceito do chopp como uma “santa bebida”.

Alguns séculos deápois, os cervejeiros de Pilsen (uma cidadezinha localizada na República Tcheca) foram responsáveis por um dos maiores avanços do chopp ao descobrir a baixa fermenátação, em 1839.

Dessa forma, o chopp ficou bem mais claro e suave comparado à época que foi criado, além de alcançar uma maior duração.

Já em 1876, Louis Pasteur publicou estudos ligados à fermentação de microorganismos, que resulátaram na criação da pasteuárização. Para quem não sabe, é a pasteurização que difere o chopp da cerveja. Ou seja, como os dois eram crus, não havia diferença entre ambos.

Nacionalmenáte falando, os brasileiros tiveram acesso ao chopp no ano de 1808. Ele veio da Europa para o Brasil através da família real portuguesa, que estava de mudança para o antigo Brasil-Colónia. Já a fabricação do primeiro chopp que se tem notícia no país aconteceu pela primeira vez apenas em outubro de 1836, quando um anúncio no Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro, mostranádo a “Cerveja Brazileira”.

O Chopp Artesanal

A diferença enátre o chopp industrial e o artesanal nos dias de hoje, é principalmente a paixão do mestre cervejeiro em produzir um produto de priámeiríssima qualidade para um público de muito bom gosto.

O Chopp artesanal é sobretudo uma bebida para ser apreciada antes de ser consumida, por isso trata-se de um produto diferenciado.